Prefeito Adonei Aguiar reúne com mineradora AVANCO

adonei Aguiar MineradoraO assunto virou polêmica no município de Curionópolis se transformando em protesto feito pela população que tem comparecido na Câmara Municipal nos dias de Sessões.

Trata-se das contratações feitas pela empresa AVANCO RESOURCE LIMITED que opera uma mina de cobre naquele Município e, segundo populares, não tem contratado o percentual ideal de mão de obra local.

A manifestação popular resultou na sensibilização do prefeito Adonei Aguiar que agendou reunião com os diretores da empresa onde foi recebido nesta quarta-feira, 19, pelo diretor Luís Maurício Azevedo que explicou em detalhes o percentual de mão de obra.

De acordo com ele, 75% do efetivo da AVANCO é composta por paraenses e os demais de brasileiros de lugares diversos. Ao todo a empresa tem 126 empregados, dos quais 21 são de cargos gerenciais, 39 em cargos de nível superior e cargos operacionais 67. Do efetivo de cargos operacionais, 22% é composto por pessoas de Curionópolis, e são divididos em 4 turmas que trabalham em turnos diversos. “Nos preocupamos sim com a contratação de pessoas do Pará e mais especificamente de Curionópolis, mas esbarramos em um problema: capacitação”, preocupa-se o diretor, apontando que uma solução para contribuir com a contratação da mão de obra local será, ainda segundo Luís, a expansão da planta (usina) o que gerará até 30 novos cargos para: mecânico, operadores e eletricistas.

E para vencer a falta de mão de obra qualificada a AVANCO criou o Programa de Aprendizagem Industrial em parceria com o SENAI (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial), para jovens de 18 a 22 anos com inscrições feitas do dia 24 a 28 de abril. O objetivo do projeto é contribuir para a formação profissional de jovens do município de Curionópolis.

A qualificação, que durará 12 meses, será dividida em teórica e prática, sendo seis meses para cada uma e concluída receberão certificado do SENAI.

De acordo com os diretores da AVANCO neste prazo serão treinados 60 jovens divididos em três turmas sendo ao todo concluído o projeto em três anos. “Neste período investiremos na ampliação da usina aumentando nossa capacidade de produção e para isso precisaremos de pelo menos 150 pessoas para a fase de montagem e 30 para a operação”, mensura Luís, dando conta de que os jovens que melhor se sair no aproveitamento do treinamento e de estágio deverão ser efetivados.

O projeto custará à mineradora cerca de R$ 400 mil por ano e durante a fase teórica do treinamento os jovens terão quatro horas diárias de aula no SENAI e na fase prática seis horas diárias de atividades dentro da usina e mina da AVANCO; período em que receberão salário de R$ 468,50 e como benefícios: seguro de vida, transporte e vale alimentação no valor de R$ 100; e partir da parte prática será incluído o benefício de plano de saúde individual durante os seis meses.

Adonei Aguiar recebeu com satisfação a iniciativa da mineradora e diz esperar que tudo termine bem. “Não podemos afugentar quem dá oportunidade para nossos jovens e emprego para nosso povo. Não vim aqui para enfrentar a empresa, mas para encontrarmos juntos soluções em que todos saiam ganhando”, disse com tranquilidade Adonei Aguiar, sendo convidado para conhecer, após a reunião, a mina e a usina, recebendo explicações detalhadas dos diretores.

Em companhia do prefeito Adonei Aguiar estavam: a vice-prefeita de Curionópolis, Quelia Rosa e diversos vereadores.

<>Francesco Costa<>

 

Comentários

Comentário