Idosos atendidos pela rede de Assistência Social comemoram Dia Nacional do Idoso

Descontração e alegria marcaram a comemoração do Dia nacional do Idoso realizada pela Prefeitura de Parauapebas, por meio da Secretaria de Assistência Social (Semas), no Centro de Desenvolvimento Cultural (CDC). A programação reuniu idosos atendidos pelos Centros de Referência de Assistência Social (Cras).

A aposentada Raimunda Nonata, 63 anos, atendida no Cras do bairro da Paz, conta que as atividades são uma terapia para ela. “Eu faço zumba, dança, gosto muito e me sinto bem. Esse evento tá maravilhoso, é bom saber que lembraram de nós”, comentou Raimunda.

Em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde foram ofertados vacinação, teste de glicemia e aferição de pressão. Membros da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) atenderam os idosos e esclareceram sobre aposentadoria e sistema previdenciário, enquanto representantes do Procon falaram sobre a  prioridade em estabelecimentos comerciais e direito a meia entrada.

Além do atendimento do CadÚnico, da emissão do cartão de estacionamento, o Departamento de Segurança Alimentar da Semas, orientou os idosos na questão nutricional, como a quantidade de nutrientes em alguns alimentos que são considerados prejudiciais a saúde.

 Moacir Freitas aproveitou os serviços de beleza ofertados no evento. “Cortei meu cabelo e acertei a sobrancelha. Agora estou bonito. Muito bom atendimento e tudo de graça”, destacou o aposentado de 65 anos, do Cras dos Minérios.

O grupo Xuatê de Carajás animou os idosos no ritmo de carimbó. “Além de cuidar da minha saúde, dancei muito”, disse Maria de Fátima atendida no Cras Rio Verde.  A ação faz parte do trabalho desenvolvido pelo governo municipal com a terceira idade.

A secretária adjunta de Assistência Social, Suely Guilherme destaca o trabalho realizada pela rede de assistência social todos os dias.  “Trabalhamos a proteção social, com serviços de convivência e fortalecimento de vínculos duas vezes por semana no Cras para atividades como oficinas e atendimentos psicossocial. Se o idoso está em situação de direitos violados e tem família, fazemos o acompanhamento por meio do Creas. Se a pessoa idosa não tem família e passa por situação de violação de direitos e abandono, temos o Aconchego do Idoso”, explica Suely.

Para poder proporcionar ainda mais possibilidades de garantir políticas para pessoa idosa foi criado o Conselho Municipal da Pessoa Idosa que está ligado à Secretaria de Assistência.

Texto: Liliane Diniz

Fotos: José Piedade

Comentários

Comentário