Depois de muito relutar, decidi ser Bolsonaro em 2018

Deixei de me importar com coisas pequenas e decidi investir as minhas horas de preocupação em um projeto maior. Sou Bolsonaro 2018, pois sei que o país tem problemas maiores e Ele (sim, com letra maiúscula) é a luz no fim do túnel para a salvação. O Messias chegou quando a gente mais precisava, quando o tempo parecia estar suspenso no ar e a imoralidade reinava no país. Eu rasguei minha carteirinha do PCdoB e comprei uma camisa com o rosto do meu Deus Jair.
Deixei de me importar com a economia, coisa pequena, sem necessidade, é escolher um general qualquer e dar ele o encargo de cuidar dessa desimportante pasta. Pouco me importa a desvalorização nacional e a falta de confiança que os investidores estrangeiros têm no meu Messias. Eu só quero comemorar a compra do meu fuzil
Deixei de me importar com a educação e métodos eficientes e modernos para o aprendizado. O negócio bom mesmo é militarizar tudo, construir soldados mirins e tirar a preguiça desses pequenos.
A saúde não me interessa mais. Levaremos os médicos cubanos para o paredão e os fuzilaremos pelo infortúnio de serem de um país esquerdista e imoral. Teremos avanços assim e os filhinhos de papai que se formam na capital vão ter que descer de lá para os interiores e atenderem.
Vamos colocar generais nos cargos mais importantes. Já nos primeiros meses de governo, cada cidadão de bem poderá ter a sua arma para lutar pela sua liberdade de construir a sua própria segurança.
Vamos soltar bombas no MST e na Parada Gay. Pablo Vittar sairá do país por bem ou por mal. Jean Wyllys vai ter que morder fronha quietinho, sem se meter no meu congresso. A bancada da bala, da bíblia e do boi terão força para espalhar longos anos de conservadorismo para a população brasileira.
Eu emburreci e sou Bolsonaro 2018.
Foquei na academia para ganhar músculos e reduzir o número de neurônios, vou entrar para o exército e não esquento mais a cabeça com problemas pequenos, como a pobreza da população.
Meu negócio é espancar veado, matar sem-terra e falar mal do PT. Não sei não, mas me sinto melhor assim. Pensar dá trabalho, raciocinar é difícil…
Sou burro e Bolsonaro 2018. Nunca estive tão feliz assim.

Comentários

Comentário