Escola Ruth Rocha faz homenagem póstuma á educadora Maria da Guia Fernandes

“Foi com você que eu aprendi a repartir tesouros. Foi com você que eu aprendi a respeitar os outros”. Esse pequeno trecho da música ao “Mestre com Carinho”, na versão em português, retrata um pouco do quanto se aprende com os educadores e o quão significativa pode ser a passagem deles pela vida de todos, ainda mais quando o educador é exemplo de vida.
Foi com esse espírito de gratidão, respeito, carinho e saudade que a equipe da Escola Municipal de Educação Infantil Ruth Rocha realizou agora em novembro uma bela homenagem póstuma à professora Maria da Guia Fernandes ou simplesmente Da Guia, como era chamada.

Música, emoção e simbologias compuseram a homenagem, realizada no hall da escola, com a presença de parte da família da de Da Guia. Discursos emocionados dos colegas, fotos e apresentação dos pequenos estudantes externaram um pouco daquilo que a educadora representava para eles e o quanto ela deixou saudades.

Alguns alunos do Infantil V apresentaram a coreografia da música “Arco-íris”, interpretada por Xuxa Meneghel, mesma coreografia que aprenderam com a dedicada professora no ano passado, demonstrando mais uma lição valiosa: quando a educação é feita com dedicação e carinho aprende-se muito mais que conteúdos; aprende-se valores éticos, morais e cristãos, que ficam para toda a vida.

A diretora Nágila Araújo Cutrim disse que saudade e lembranças são sentimentos que permanecem presentes em toda a equipe da Escola Ruth Rocha. “Nós a homenageamos com o último trabalho desenvolvido por ela na escola. Aqui todos sentem a falta da pessoa e da profissional dedicada que ela sempre foi. Maria da Guia Fernandes sempre ficará na memória de todos nós”, enfatiza Nágila.

 

UMA PESSOA ESPECIAL

Para a professora Edilene Rodrigues Medeiros, Da Guia representava muito mais que uma excelente profissional, pois é um exemplo a ser seguido. “Ela foi para nós uma pessoa muito especial. Era dedicada, compromissada, desenvolvia seu trabalho com muito afinco e transparecia o amor profundo à profissão”, descreve Edilene, acrescentando como outras características da amiga a solidariedade e a alegria.

Presente na homenagem, a filha da educadora, Jaqueline Fernandes, que estava acompanhada por sua filha Alícia, ambas bastante emocionadas. “É imensurável minha alegria em ver e sentir tanta demonstração de carinho dos amigos de profissão e alunos de minha mãe. Ela era muito querida por todos e tinha um amor sem tamanho para com a profissão. Essa homenagem só reafirma o quanto é grande o legado deixado por ela”.

Jaqueline relatou ainda o quanto o momento foi significativo para Júlia. “Trazer minha filha para participar da homenagem e registrar esse momento, para que a imagem da vó seja para sempre eternizada na vida dela, é algo maravilhoso. Minha gratidão à escola por esta linda homenagem”, reconheceu.

VIDA DEDICADA À EDUCAÇÃO

Maria da Guia Fernandes nasceu na cidade de Paraibano (MA), em 4 de dezembro de 1960. Filha de Justino Fernandes de Sousa e Pedrina Maria de Matos, já ainda na infância dava sinais do que queria fazer quando crescesse: sua diversão preferida era brincar de escolinha com as outras crianças. Ela, é claro, era sempre a professora.

Começou a trabalhar na adolescência dando aulas de reforço para crianças da vizinhança onde morava. Atuou na área educacional no Estado do Maranhão por mais de duas décadas. Durante este período lecionou em municípios como Imperatriz, Olho D’Água e São Pedro da Água Branca; exerceu a função de diretora no povoado de Viração e também em São Pedro, além de ter assumido a tutoria do Pro-formação (magistério) em Açailândia.

Em Parauapebas, por 12 anos exerceu a docência como servidora efetiva. Passou por escolas como Novo Horizonte, Moranguinho, Jean Piaget, Eurides Santana e Terezinha de Jesus – nestas três últimas exerceu a função de vice-diretora. Em 2016, optou em voltar para a sala de aula para trabalhar com o público o qual ela mais amava: alunos da educação infantil (escola Ruth Rocha).

Uma vida inteira dedicada a educar, sempre trabalhando com afinco e enfatizando o lema de que só a educação pode mudar a vida das pessoas e o País. Exerceu suas atividades como uma verdadeira missão de vida e influenciou centenas de crianças e jovens com sua dedicação e compromisso, como também inspirou outros educadores com seu exemplo.

Texto: Messania Cardoso | Semed
Assessoria de Comunicação – Ascom | PMP

Comentários

Comentário