Servidores públicos não comparecem em ato público na frente da portaria da VALE

Mesmo gozando do ponto facultativo concedido pelo prefeito Darci Lermen e pelo presidente da Câmara, vereador Elias Ferreira, servidores dos poderes executivo e legislativo, respectivamente, não compareceram ao ato de apoio e manifestação em favor da votação da Media Provisória 789/2017; o número de pessoas foi tão reduzido que não chegou a encher duas tendas dispostas no local.

 

O ato, ocorrido na portaria da FLONACA (Floresta Nacional de Carajás) durante todo o dia, com culminância das 14 horas às 18 horas, ofereceu toda estrutura para receber os servidores como, por exemplo, tendas, palco, sonorização e entretenimento. Porém, mesmo assim, apenas meia dúzia de servidores compareceram como se pode ver nas fotos registradas por nossa equipe de reportagens.

 

Na coletiva de imprensa concedida pelo prefeito Darci Lermen, quando ele anunciou que daria o Ponto Facultativo, ele deixou claro que “não é um dia para os servidores irem à festa ou passear, mas para participar de atos alusivos à MP em questão”, mas o chamamento do chefe do executivo não foi atendido.

 

Porém, diversos servidores públicos e membros de entidades da sociedade civil organizada acompanharam o prefeito a Brasília onde reforçaram o pedido aos deputados que votassem de forma favorável para os municípios minerados o aumento da arrecadação da CFEM – Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais, que agora foi para votação o Senado.

 

O descaso dos servidores com o pedido do prefeito Darci Lermen não caracteriza impopularidade do chefe do executivo, mas prova que a população não tem traquejo político nem entendeu ainda a importância das manifestações populares em assuntos que dependem de aprovação por parte do Congresso Nacional.

Em outras palavras: “O cavalo não sabe a força que tem, pois se soubesse não puxaria a carroça”.

Informações:  Chocolate Chocopeba

 

Comentários

Comentário