Adonei Aguiar fomenta a economia do município com a criação do viveiro municipal

Foi contando com a presença do prefeito de Curionópolis, Adonei Souza Aguiar; do presidente da Câmara Municipal, vereador Francisco Aderbal; da Secretária Municipal de Produção Rural, Adriana Gomes; do gerente regional da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca, Daniel Pereira; do engenheiro florestal do IDEFLOR Bio – Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará, Cleverson Salomão; do gerente de operações do Projeto Serra Leste, Olemar Lopes; do presidente da COOPER , Mauro Melo; de diversos envolvidos e interessados, além de agricultores e produtores rurais, que o Secretário Municipal de Meio Ambiente de Curionópolis, Adalto Santos, deu por inaugurado na sexta-feira, 24, o VIVEIRO MUNCIPAL. “Para mim é uma alegria entregar este viveiro, fruto do esforço de muitos que, com a permissão de nosso prefeito Adonei Aguiar, saíram na luta para conseguirmos implantar algo que venha atender nossos colonos”, comemorou Adalto, dando conta de que o apoio do IDEFLOR Bio foi de fundamental importância para que se concretizasse tal realização.

 

A instituição apoiadora (IDEFLOR Bio) foi representada naquele ato pelo engenheiro agrônomo Cleverson Salomão, que trouxe importantes esclarecimentos às pessoas que vinham adquirir as mudas para plantar em suas propriedades. “É importante que se tenha objetivo com as mudas levando em consideração o tipo de solo e ainda o que se pretende fazer com o resultado das plantas”, orientou Salomão.

 

O prefeito Adonei Aguiar, disse, em seu pronunciamento, estar procurando fazer o máximo pelo município em especial pela agricultura familiar. “Não existiam as secretarias de agricultura nem de meio ambiente neste município, mas apenas a função de secretário em ambas as pastas, sem o corpo físico das secretarias; assim não tinha onde os agricultores procurar os serviços”, lembrou Adonei, dando conta de que hoje já as respectivas secretarias com técnicos à disposição e outros serviços.

 

Agora com o viveiro inaugurado, Adonei Aguiar, diz ver um apoio a mais chegando para os produtores que poderão melhorar sua renda através de produção de frutas que poderão ser comercializadas ou enriquecer a alimentação da família. “Precisamos diversificar a economia deste Município e vejo na produção de mudas e apoio aos colonos uma saída para facilitar a produção. É por isso que pedi ao secretário de meio ambiente celeridade e atenção especial a este assunto”, preocupa-se Adonei.

 

Uma boa notícia foi dada pelo prefeito Adonei Aguiar, trata-se da doação do espaço ESTAÇÃO CONHECIMENTO, mesmo lugar onde está instalado o viveiro, que agora passa a pertencer à Prefeitura de Curionópolis; local que será usado para fazer formação técnica profissionalizante.

Diversas obras também foram anunciadas por Adonei, assegurando que deverão iniciar breve. O prefeito e o secretário de meio ambiente entregou mudas a diversas pessoas, maioria delas colonos.

 

Como surgiu o VIVEIRO  em Curionópolis – Foi com o aval da mineradora Vale S.A. que o Viveiro Municipal de Curionópolis garantiu espaço no Estação Conhecimento. Diretores da mineradora se reuniram com o prefeito daquele Município, Adonei aguiar, e com o Secretário Municipal de Meio Ambiente, Adalto Santos, para definir os detalhes da implantação.

Luís Veloso e Erick Fontes, ambos diretores da Vale manifestaram total apoio ao projeto do governo municipal e cederam uma área de que fica dentro da Estação Conhecimento, em área do perímetro urbano. De acordo com Erick a criação do viveiro desafogará a Vale que atualmente é a única a trabalhar com mudas e reflorestamento no Município.

 

Depois foi a vez de se reunir com o diretor da Idefloir Bio, Emanuel, que se dispôs a cuidar dos trâmites para a instalação desde o reconhecimento da área onde foi implantada a estrutura doada pelo governo do Estado.

Toda a estrutura foi trazida em abril e desde então o assunto é tratado como prioridade pelo prefeito Adonei Aguiar, que pediu pressa para iniciar o atendimento aos colonos que precisam produzir mais e melhor.

 

SOBRE O VIVEIRO – A implantação do viveiro atenderá a demanda do governo e dos colonos com a oferta de mudas frutíferas, ornamentais, de reflorestamento e paisagismo com plantas como, por exemplo, açaí, cacau, cupuaçu, pupunha, variedade cítrica, murici, goiaba, manga, bacuri, ipê, pau preto e diversas adaptáveis para esta região que serve tanto para alimentar as famílias que cultivam como para aumentar a renda através do comércio do fruto ou polpa.

 

Ainda de acordo com Adalto, agora, com a implantação do viveiro as mudas passarão a ser produzidas no Município sendo inclusive usada de forma didática levando estudantes a conhecer com se faz o plantio e a importância das árvores e plantas.

 

O destino das mudas serão as áreas públicas que serão arborizadas com as de grande porte e os canteiros que receberão as ornamentais e de paisagismo. Já as frutíferas e também de grande porte serão doadas a colonos e populares que serão cadastrados junto à Secretaria Municipal de Agricultura.

 

Um grande foco para o fomento da economia no Município, segundo Adalto, será no açaí, cacau e cupuaçu. Tendo como prioridade o açaí da qual deverão ser produzidos por ano 300 mil mudas, devendo ultrapassar a marca de 1 milhão de mudas durante este governo, todas à disposição dos colonos que queiram investir no negócio. Já cacau e cupuaçu a meta é de pelo menos 100 mil mudas por ano de cada. O custeio ficará a cargo do Município com doações voluntárias dos colonos beneficiados.

 

(Texto e fotos: Francesco Costa – ASCOM/PMC)

 

 

 

Comentários

Comentário