Inverno amazônico aumenta frequência de raios no Pará

A instabilidade atmosférica própria do chamado ‘inverno amazônico’, principalmente na porção norte do estado, favorece a ocorrência de chuvas que vão dos níveis fraco a moderado, com episódios de raios e trovoadas, cuja frequência aumenta bastante nesta época do ano. Estas características do tempo no Pará estão na nota climatológica divulgada pela Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas). Com o objetivo de alertar a população para se proteger e evitar acidentes causados por raios nesta época, a Semas lança a campanha ‘Pará raios‘. Por meio de peças divulgadas no site e nas redes sociais, a instituição apontará cuidados primordiais de proteção à vida, entre eles, buscar abrigo em casas ou prédios de alvenaria, ficar longe de portas e janelas com grade – condutores de eletricidade; e no trânsito, permanecer dentro do automóvel. Em casos de espaços abertos (praias, pastos, plantações, campos de futebol, etc) é recomendável procurar abrigo sempre que o tempo ficar encoberto e não somente quando a chuva cair. Previsão – A Diretoria de Meteorologia e Hidrologia (Dimeh), da Semas, com base nos dados climatológicos apurados em janeiro, indica que a porção norte do Pará apresenta sinais claros do período chuvoso, onde a precipitação atinge, historicamente, valores em torno de 350 mm neste mês. Na região metropolitana de Belém é esperado um regime pluviométrico um pouco acima da normalidade para o mês de janeiro, podendo alcançar valores aproximados de 400 mm. Até quinta-feira (25) registrou-se um índice de 288 mm na estação convencional de Belém. O meteorologista e coordenador da Dimeh, Saulo Carvalho, explica tecnicamente que “a incidência de radiação, combinada com a presença elevada de umidade na troposfera, proporciona à atmosfera uma energia convectiva, que é convertida em eventos de pancadas de chuvas, descargas elétricas e rajadas de vento. Ou seja, chuvas acompanhadas de raios e trovões”. Por Nilson Cortinhas

Comentários

Comentário